OwlTail

Cover image of Folha Seca

Folha Seca

Podcast covering sports management.

Weekly hand curated podcast episodes for learning

Popular episodes

All episodes

Warning: This podcast data isn't working.

This means that the episode rankings aren't working properly. Please revisit us at a later time to get the best episodes of this podcast!

Podcast cover

Folha Seca #49 – Luís Castro, ex-treinador do FC Shakhtar Donetsk

O convidado do quadragésimo nono episódio é Luís Castro, ex-treinador do Shakhtar Donetsk e ex-director-técnico da formação do Porto, entre outros cargos. Ao longo da conversa, Luís fala sobre a importância do alinhamento entre a direcção, o treinador e demais elementos num clube, aborda o tempo que, em média, costuma precisar para conseguir incutir as suas ideias nos seus jogadores, quando chega a uma nova equipa, e como procura alinhar as expectativas dos vários jogadores, com o foco no êxito colectivo, descreve a forma mais eficaz de corrigir tendências negativas que entretanto se identifiquem no jogo da sua equipa, além de explicar qual é o seu estilo de jogo preferencial e que motivações estão na base dessa preferência. Aprofundando ainda as suas ideias de jogo que têm sofrido alterações, recentemente, Luís oferece igualmente a sua visão acerca dos conceitos preconcebidos que existem no âmbito do futebol de formação, da relevância dos programas relacionados com potenciais jogadores de elite, do modo como os jogadores ‘problemáticos’ devem ser conduzidos e, por fim, dos atributos que estão na base do sucesso não apenas de um treinador mas, também, de um director-desportivo. Entre muitos outros temas.

1hr 44mins

8 Jun 2021

Rank #1

Podcast cover

Folha Seca #48 – Sergio Vargas, director deportivo del Club Universidad de Chile

El invitado del cuadragésimo octavo episodio es Sergio Vargas, director deportivo del Club Universidad de Chile e ídolo de la hinchada de La U, de salida del Club ahora que este está cambiando de propiedad. A lo largo de la charla, Sergio habla sobre las ventajas que uno puede sacar de la experiencia de haber sido entrenador cuando va después a trabajar como director deportivo y viceversa, la importancia de que un director deportivo sepa filtrar a los jugadores que tienen la capacidad de jugar en el primer equipo, qué importancia tiene que las decisiones de los fichajes de un club de top sean tomadas por un comité de varias personas, la importancia de definir un cierto perfil psicológico para los fichajes, en línea con el perfil del grupo de jugadores que está ya en el Club, y cómo él mismo busca lograr la información sobre la parte psicológica de un atleta. Asimismo, Sergio explica cómo ha trabajado La U en los últimos dos años, con dos directores deportivos, describe las cualidades en las que se fija a la hora de observar a un jugador, en general, y a un portero, en particular, y muestra las razones por las que es tan importante que los jugadores sean pacientes, incluso cuando no son titulares. Entre muchos otros temas. ////// O convidado do quadragésimo oitavo episódio é Sergio Vargas, director-desportivo do Club Universidad de Chile e ídolo dos adeptos de La U, de saída do Clube agora que este passa por um processo de mudança de propriedade. Ao longo da conversa, Sergio fala sobre as vantagens que se podem retirar da experiência de ter sido treinador quando se vai trabalhar como director-desportivo e vice-versa, a importância de que um director-desportivo saiba filtrar os jogadores que têm capacidade para jogar na equipa principal, como é importante que as contratações de um clube de topo sejam decididas por um comité de várias pessoas, a relevância de se definir um determinado perfil psicológico, no âmbito dessas mesmas contratações, de acordo com o perfil do grupo de jogadores que se encontra já no Clube, e como ele próprio procura obter informações acerca da componente psicológica de um atleta. Da mesma maneira, Sergio explica como tem trabalhado La U, nos últimos dois anos, com dois directores-desportivos, descreve os principais atributos a que dispensa atenção no momento de observar um jogador, no geral, e um guarda-redes, em particular, e mostra as razões pelas quais é tão importante que os jogadores sejam pacientes, mesmo quando não são titulares. Entre muitos outros temas.

1hr 33mins

24 May 2021

Rank #2

Podcast cover

Folha Seca #47 – Bruno Pereira, ex-treinador do Al-Seeb Club

O convidado do 47º episódio é Bruno Pereira, ex-treinador do Al-Seeb Club e do Al-Nahda Club, de Omã, e do Al Mujazzal Club, da Arábia Saudita, além de ex-treinador adjunto do Al-Ittihad Club, igualmente da Arábia Saudita, e do Al Nasr Club, do Dubai, apenas para se mencionar as suas experiências internacionais. Ao longo da conversa, Bruno revela o que significa ser-se treinador de uma equipa numa idade tão baixa (já que teve a sua primeira experiência, a nível sénior, com apenas 27 anos), indica como se prepara para uma nova cultura, antes de se transferir para um país estrageiro, mostra como a baixa densidade populacional de Omã influencia o desenvolvimento de futebol do país e como se caracteriza o jogador de Omã, bem como da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos, abordando ainda o tipo de jogador da generalidade dos países do Médio Oriente. Para além disso, Bruno descreve a abertura dos clubes de Omã a jogadores estrangeiros, bem como a sua capacidade financeira, comparativamente aos clubes da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos, o tipo de futebol e sistema de jogo que se pode esperar encontrar nos três países, a relevância do trabalho táctico que realizou no Al-Seeb, particularmente, com especial incidência na transição defensiva e os motivos pelos quais o tradutor poderá ser um empecilho para um treinador estrangeiro. Entre muitos outros temas.

1hr 43mins

18 May 2021

Rank #3

Podcast cover

Folha Seca #46 – Eduardo Bandeira de Mello, ex-presidente do CR Flamengo

O convidado do quadragésimo sexto episódio é Eduardo Bandeira de Mello, ex-presidente do Clube de Regatas do Flamengo, clube que presidiu entre 2013 e 2018. Ao longo da conversa, Eduardo fala sobre as medidas que a sua administração implementou e que foram essenciais para a mobilização da torcida – bem como para possibilitar a transformação deste activo intangível em facturação –, a importância da profissionalização da própria administração, o quão valiosas foram as parcerias que o Clube foi fazendo com empresas internacionais de consultoria, o potencial comercial do programa Sócio-torcedor ou, ainda, as medidas que se poderão tomar de forma a proporcionar estabilidade aos treinadores, algo dificultado pela própria cultura do futebol brasileiro. Adicionalmente, Eduardo explica o que foi feito de diferente, durante a sua administração, a nível da base (i.e. futebol jovem), mostra a importância dos novos CTs (i.e. centros de treino), inclusivamente no âmbito da contratação de novos jogadores, além de aprofundar as razões pelas quais é mais benéfica para o Flamengo a administração do Maracanã do que a construção de um estádio próprio. Por fim, entre outros temas, o ex-presidente do Mengão expõe o que falta ao futebol brasileiro para ser dos campeonatos mais consumidos a nível mundial, justifica a efemeridade da Copa Sul-Minas-Rio e indica os motivos pelos quais o Flamengo se deve manter como uma associação sem fins lucrativos, ao invés de se transformar num clube-empresa.

1hr 46mins

11 May 2021

Rank #4

Most Popular Podcasts

Podcast cover

Folha Seca #45 – Alberto Benito, jefe de scouting del Real Betis Balompié

El invitado del cuadragésimo quinto episodio es Alberto Benito, jefe de scouting del Real Betis Balompié y ex secretario técnico del Cádiz, ex director deportivo del Almería y del Anorthosis y ex jefe de scouting del Hope Group, al que pertenecían el Granada, Parma, Tondela y Chongqing Lifan. A lo largo de la conversación, Alberto habla sobre lo importante que es la figura del entrenador y que haya feeling entre el entrenador y el Club, explica por qué prefiere dar continuidad y confianza al propio equipo en vez de fichar a un jugador o por qué prefiere las plantillas cortas, explica las razones por las que –en su opinión– existe bastante demagogia con respecto a la apuesta por la cantera, reflexiona sobre las áreas del desarrollo de los futbolistas dónde más puede influir un club, desvela las personas implicadas en la negociación de un jugador y elige los atributos más importantes de quienes ocupan el puesto de director deportivo, bien como las ventajas de haber sido jugador en el desempeño de ese cargo. Finalmente, entre muchos otros temas, Alberto desmitifica la expresión “hacer la cama al entrenador”, que se escucha a menudo con el objetivo de caracterizar el comportamiento de los jugadores. ///// O convidado do quadragésimo quinto episódio é Alberto Benito, chief scout do Real Betis Balompié e ex-secretário técnico do Cádiz, ex-director-desportivo do Almería e do Anorthosis e antigo chief scout do Hope Group, ao qual pertenciam o Granada, Parma, Tondela e Chongqing Lifan. Ao longo da conversa, Alberto fala sobre a importância da figura do treinador e de que exista um feeling entre o treinador e o Clube, explica porque prefere dar continuidade e confiança à própria equipa em vez de contratar um jogador ou porque prefere plantéis curtos, explica as razões pelas quais – na sua opinião – existe muita demagogia com respeito à aposta na formação, reflecte sobre as áreas de desenvolvimento dos futebolistas que mais pode um clube influenciar, revela os intervenientes na negociação de um jogador e identifica os atributos mais importantes de quem exerce o cargo de director-desportivo, assim como as vantagens de ter sido jogador no âmbito do desempenho desta posição. Finalmente, entre muitos outros tópicos, Alberto desmistifica a expressão “fazer a cama ao treinador”, que frequentemente se ouve, tendo como objectivo a caracterização do comportamento dos jogadores.

1hr 49mins

7 May 2021

Rank #5

Podcast cover

Folha Seca #44 – Bruno de Carvalho, ex-presidente do Sporting CP

O convidado do quadragésimo quarto episódio é Bruno de Carvalho, ex-presidente do Sporting Clube de Portugal, clube que presidiu entre 2013 e 2018. Ao longo da conversa, Bruno descreve o estado da organização do Clube, quando assumiu a presidência, bem como a precária situação financeira em que se encontrava o Sporting, explica o modo como decorreu a negociação da reestruturação financeira dos leões, aprofunda as vantagens que advêm da assistência aos jogos desde o banco de suplentes, explana o modo como Jorge Jesus alterou a mentalidade da equipa, quando chegou ao Clube, e reflecte acerca dos benefícios que resultam quer do discurso para o exterior do tipo ‘jogo a jogo’, quer do discurso que assume claramente o objectivo da conquista do título de campeão nacional, igualmente para o exterior. Entre outros temas, Bruno revela aquela que é, quanto a si, a melhor forma de lidar com os jogadores que ameaçam comprometer o espírito da equipa e desestabilizar o balneário, explica a sua abordagem às negociações, indica as razões que o levaram, num dado período de tempo, a acumular o cargo de presidente com o de responsável máximo do futebol, fala sobre a construção do Pavilhão João Rocha, para uso das modalidades do Clube e outro tipo de eventos, a relevância deste projecto no âmbito da estratégia de mobilização dos adeptos e que retorno financeiro terá dado ao Sporting e revela que fontes de receita suportaram o investimento nas várias modalidades.

3hr 23mins

21 Apr 2021

Rank #6

Podcast cover

Folha Seca #43 – Rodolfo Landim, presidente do CR Flamengo

O convidado do 43º episódio é Rodolfo Landim, presidente do Clube de Regatas do Flamengo. Ao longo da conversa, Rodolfo fala sobre o modo como procura manter o equilíbrio emocional, a forma como o Flamengo busca estar ao corrente das melhores práticas, dá a sua opinião acerca da negociação colectiva dos direitos televisivos, aponta medidas para aumentar o consumo do futebol brasileiro no estrangeiro, oferece a sua visão sobre a melhor forma de construir uma equipa que compita com as equipas de topo da Europa, explica de que forma se alterou no Clube a selecção e contratação de jogadores, assim como o processo e a estrutura de aproveitamento da base (i.e. futebol jovem), demonstra a relevância da comunhão entre treinador e presidente, revela qual é a sua relação com a imprensa, fala sobre os motivos para que o número de sócios não seja mais elevado, aborda a possibilidade de, no futuro, o Flamengo se transformar num clube-empresa e explica por que razão decidiu recandidatar-se à presidência do Flamengo, apesar de ter afirmado, durante as eleições de 2018, que cumpriria apenas um mandato (de 3 anos). Entre muitos outros temas.

2hr 52mins

17 Apr 2021

Rank #7

Podcast cover

Folha Seca #42 – Marcello Carli, direttore sportivo del Parma

L’invitato del quarantaduesimo episodio è Marcello Carli, direttore sportivo del Parma Football Club. Durante la conversazione, Marcello parla del tempo di cui ne avrebbe bisogno un direttore sportivo per adattarsi a un nuovo club, di ciò che ha imparato dallo storico ds dell’Empoli Football Club, Pino Vitale, con cui ha lavorato all’inizio della sua carriera, delle principali somiglianze e differenze tra i vari ruoli che ha svolto già (allenatore, responsabile del settore giovanile, direttore sportivo e direttore generale), dell’importanza di creare un’alchimia forte tra Società, ds e allenatore, proprio come dell’importanza di scegliere questo allenatore e di altre scelte importanti da fare in un club. Inoltre, Marcello parla del tipo di calciatore più difficile di rimpiazzare, della miglior forma di mantenere motivati i giocatori che di solito non giocano, di come cambia l’approccio al calciomercato quando uno ne ha tanti soldi e quando ne ha pochi, della struttura e maniera di lavorare ideali di un reparto scouting, delle diverse strade che ci sono per far crescere i giovani, di cosa cambia tra una proprietà nazionale e una internazionale e, finalmente, dei punti chiave per avere successo come direttore sportivo di un club. ///// O convidado do quadragésimo segundo episódio é Marcello Carli, director-desportivo do Parma Football Club. Ao longo da conversa, Marcello fala acerca do tempo necessário para que um director-desportivo se adapte a um novo clube, do que aprendeu com o histórico director-desportivo do Empoli FC, Pino Vitale, com quem trabalhou no início da sua carreira, das principais semelhanças e diferenças entre as várias posições que já desempenhou (treinador, responsável da formação, director-desportivo e director-geral), da importância de se criar uma forte sinergia entre Clube, director-desportivo e treinador, assim como da importância da escolha deste treinador e das outras escolhas importantes a fazer num clube. Para além disso, Marcello fala sobre o tipo de jogador que é mais difícil de substituir, o melhor modo de manter os jogadores que normalmente não jogam motivados, como se altera a abordagem ao mercado quando se tem muito dinheiro e quando se tem pouco, a estrutura ideal e a melhor forma de se trabalhar num departamento de scouting, as diferentes maneiras de proporcionar o crescimento dos jovens, o que muda entre uma propriedade nacional e uma propriedade internacional, num clube, e, finalmente, os pontos-chave para ter êxito enquanto director-desportivo de um clube.

42mins

18 Mar 2021

Rank #8

Podcast cover

Folha Seca #41 – Jorge Vital, treinador de guarda-redes do Sporting CP

O convidado do quadragésimo primeiro episódio é Jorge Vital, treinador de guarda-redes da equipa principal e coordenador dos treinadores de guarda-redes do Sporting Clube de Portugal. Ao longo da conversa, Vital aborda as especificidades da posição de guarda-redes, o tempo que necessita para que os guarda-redes incorporem as suas ideias, a personalização no âmbito da gestão de carga dos guarda-redes, o respeito dos treinadores principais por essa mesma gestão, o aspecto da variabilidade nas sessões de treino, as diferenças entre os treinos actuais e os treinos dos anos 80 e 90 e a época na qual, efectivamente, surgiu a figura do treinador de guarda-redes. Além disso, Vital discute as eventuais vantagens ou desvantagens de se modelarem os treinos da formação com os da equipa principal, o modo como se deve lidar com os guarda-redes que compensam as suas supostas falhas de posicionamento com uma boa capacidade de deslocamentos e uma boa capacidade física, as estratégias que se podem usar para reduzir o risco da contratação dum guarda-redes, a preponderância que tem o carácter de um guarda-redes na sua própria capacidade e, ainda, qual o cenário mais benéfico: se a existência de um guarda-redes claramente titular ou a disputa, por parte de mais de um atleta, por essa mesma titularidade. Por fim, o ex-treinador de guarda-redes do Sporting Clube de Braga reflecte acerca da importância que hoje se dá aos guarda-redes, comparativamente ao passado recente, da formação do treino de guarda-redes, que se encontra a ser preparada pela Federação Portuguesa de Futebol, e, por fim, sobre a forma como os conhecimentos adquiridos nos cursos de treinador auxiliam o treino de guarda-redes.

2hr 31mins

15 Mar 2021

Rank #9

Podcast cover

Folha Seca #40 – Mario Celso Petraglia, presidente do Club Athletico Paranaense

O convidado do quadragésimo episódio é Mario Celso Petraglia, presidente do Club Athletico Paranaense. Nesta conversa, Mario Celso começa por explicar se é mais fácil repor as finanças e a tranquilidade num Clube que vive um mau momento financeiro ou, uma vez conseguido esse objectivo, conseguir corresponder às expectativas crescentes da torcida. De seguida, o presidente do Furacão aborda a forma como o aumento do património do Clube, bem como a mudança recente do seu nome e emblema, contribuiu para o aumento de identificação da torcida com o Athletico, oferece a sua visão acerca da inevitabilidade de que os clubes brasileiros recebam capital por parte de investidores, no futuro, discute o modelo competitivo do futebol brasileiro, bem como a importância de que se permita a divisão e o crescimento das receitas dos clubes no Brasil e aborda, ainda, o quão difícil é manter os jogadores brasileiros no campeonato nacional, tendo em conta a fraqueza do real face ao euro e ao dólar. Entre muitos outros temas, Mario Celso explica também qual é o peso do departamento de informação do Clube na sua própria gestão, a importância de que o treinador da equipa principal se adapte à estratégia previamente definida, a relevância do alinhamento entre o trabalho realizado pelo Clube e as expectativas dos torcedores, o alcance ideal do envolvimento do presidente na gestão do Clube e, por fim, os aspectos-chave da boa gestão de um clube de futebol.

2hr 21mins

7 Mar 2021

Rank #10